Solitário Inconsciente Coletivo

Archive for the ‘Receitas’ Category

img17422

Ingredientes:

  1. Tabletes de audácia concentrada
  2. Drogas em variedade
  3. Essência de Jazz
  4. Personagens confusos
  5. Sonho Americano passado, mofado se possível quase estragado.
  6. Papel Manteiga
  7. Leite

Como Fazer:

Esse creme é um coringa da culinária mental, pode ser prato principal ou acompanhamento. O ingrediente mais importante é a audácia concentrada, portanto, cuidado na hora de comprar! Existem pessoas que vendem outras coisas com a embalagem de “audácia” é bom abrir, provar e certificar-se do que está levando. Enfim, pegue os tabletes de audácia, que vai de acordo com o gosto, mas lembre-se, quanto mais, maior pode ser a confusão no paladar, e esmague com as drogas, colocando uma de cada vez,  mexa até que forme uma massa uniforme.  Jogue tudo no liquidificador  junto com o leite,que vai dar a textura mais suave e impedir a intoxicação (por conta das drogas), e bata na velocidade máxima, por muitas horas.  Pegue o sonho americano mofado e ensope com bastante Jazz, corte em fatias e reserve. Para servir coloque o creme em um recipiente coberto de papel manteiga,   acrescente as fatias de sonho americano com jazz e salpique os personagens confusos. Prato servido quente, e indispensável para jantares revolucionários.

Dica: Eu particularmente não o uso como prato principal, mas deixo sempre disponível na geladeira, umas colheradas dele em outras receitas podem fazer maravilhas!

——————————————————————————————

Fotografia: Ramez el Saïd

13

Para fazer vais precisar de:

Ingredientes divididos em duas classes, os “Clássicos” e “Hypes”.

  1. Fatias de pães culturais, metade envelhecido, no caso Clássico, e a outra metade saída do forno, ou seja, hype.
  2. Indiferença Defumada com Malboro light
  3. Fatias de conhecimento nerds como quadrinhos, não esquecendo que, Batman é clássico, Preacher é hype…e por aí vai.
  4. Fluência gramatical.
  5. Egocentrismo
  6. Pasta musical, com muito rock’n roll, jazz e eletrônica (Clássicos e Hypes!)
  7. Insatisfação
  8. Coca-cola

Na torta dois sabores são bem marcados, então, vamos começar com a base, feita só por ingredientes clássicos. Primeiro corte os pães culturais envelhecidos, deixando sempre o miolo! Cinema, artes plásticas e literatura são fundamentais. Sem Godard ela não fica forte o suficiente, e compromete todo o resto. Passe a pasta musical (com clássicos, tipo Bowie e Miles Davis), depois coloque delicadamente a fluência gramatical (levemente Beatnik), pedaços de indiferença defumada, fatias de conhecimento nerd (pode ser Star Trek) e egocentrismo salpicado. Faça a próxima camada, seguindo a mesma sequência, organização é o outro segredo da receita! Só que dessa vez usando ingredientes Hypes, então, no miolo do pão vai ter coisas como Guilhermo Del Toro, na pasta musical MGMT, a fluência gramatical está contaminada de reticências e letras minúsculas (culpa do MSN) e nas fatias nerds não podem faltar Neil Gaiman e Alan Moore. Só a Indiferença continua a mesma. Coloque mais uma camada de pão clássico que, além de fechar a torta, confere a mesma um paladar referencial. Cubra tudo com insatisfação e pronto. Opcional, para enfeitar o prato, pode-se colocar gargalhadas de Sue e/ou rodelas de carão. E está pronta.

Ah! A coca cola? É para acompanhar!

P.S: Essa receita pra mim tem gosto de comida caseira, e por mim me alimentava dela para o resto da vida.

P.S: Quero uma receita minha, e isso não é uma sugestão, é uma ordem! kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

——————————————

Fotografia: Loretta Lux

22

Para fazer vais precisar de:

1. Amor, mas é amor de verdade, não estou falando de coisa que entra e sai de coisa alguma.

2. Mulheres

3. Educação

4. Valsa

5. Mães

6. Homens, de todos os tipos, bons e ruins.

7. Texto simples, cuidado, não confundir com bobo.

8. E muito final feliz

Faça primeiro um caldo com o amor, essa vai ser a base da sopa, reserve. Empane todos os tipos de homens, na farinha de educação, reserve. Depois, adicione mulheres e todos os homens no caldo de amor, bem devagar para que não haja muito contato físico. Isso vai acontecer só depois de adicionarmos a valsa, próximo ingrediente. Acrescente mães e uma pitada de inocência. Misture tudo para um lado só, de preferência o direito, acrescente  bastante texto, e retire os homens ruins (que apenas servem pra apurar o gosto dos bons), antes de colocar o último ingrediente, o final feliz.

Esse prato pode ser servido com torradinhas de: razão e sensibilidade, orgulho e preoconceito, persuasão…entre outros.

————————–

Fotografia: Yari Beno

e1225806263103_fPara fazer vais precisar:

1. Mulheres completamente esquizofrênicas
2. Diálogo
3. Bebidas com personalidade, como café ou vinho
4. Mais algumas doses de diálogo
5. Filosofia
6. Cores
7. Pouco dinheiro
8. Mais um pouquinho de diálogo

Misture todos os ingredientes de forma bem simples, porém a massa vai ficar densa. Regue com um pouco de francês, para dar um toque charmoso e enfeite o prato com muitas referências….

Agora é só se deliciar!!!

—————————————————-

Fotografia: Andrey Travkin

zeza
Para fazer vais precisar:

1. Rio de Janeiro
2. Bossa nova
3. Drama
4. Alguém chamado Helena
5. Mais drama, principalmente envolvendo a tal Helena
6. Gente pobre de dinheiro e de espirito
7. Gente rica de dinheiro e pobre de espirito
8. E drama à vontade!!!!

Obs: Os ingredientes 6 e 7 podem ser substituídos por pessoas superficiais sem nenhuma alteração do sabor.

Misture os ingredientes beeeeem devagar, porque essa receita tem de durar quase um ano! Coloque numa forma untada com mal gosto. Aqueça com algumas cenas de sexo, mortes ou depoimentos de populares. Faça uma cobertura de “cult” com textos de auto-ajuda e salpique minutos de sabedoria para enfeitar. Quem tiver estomago e paladar pra isso, DEVORE!
————————————————————————-
Foto: Nikusha Mdivani

lynchPara fazer vais precisar de:

1. Anões
2. Mistério
3. Dialogos aparentemente desconexos
4. Fumaça
5. Iluminação Fraca
6. Freaks
7. Estórias em camadas (muitas camadas de preferência)

Pegue as estórias e abra as camadas. Entre cada uma delas coloque os outros ingredientes, sozinhos, misturados, em qualquer ordem. Na verdade ordem é uma coisa que pouco importa nesse prato. Depois de recheadas as camadas, mergulhe as estórias em bastante molho de semiótica, rale um pouco de fantasia em cima e, pronto, já tens um delicioso prato! Leve para alguns, pesado para a maioria.

———————————————————————–
Foto: Alexandre Bordereau

japinhaIngredientes:

1. Reviravoltas de roteiro
2. Vingança
3. Cores
4. Sangue
5. Orientais
6. Mais um pouco de vingança

Primeiro reserve boa parte da vingança, misture o restante dos ingredientes no bom e velho macarrão lamên pra que tudo fique muito bem entrelaçado, coloque um pouco de molho de humor pra deixar o prato mais leve. Em seguida pegue a vingança nua e crua, e enrole no macarrão com a ajuda da esterinha de sushi, leve a geladeira por um tempo, e não se esqueça esse é um prato que se come frio!

————————————————–

Foto: Katrin Ginster


Fotografia: Alyz Tale

Eu?

Freud explicaria...

Quando?

Fotografia: Julie De Waroquier
Fotografia: Julie De Waroquier
junho 2017
S T Q Q S S D
« fev    
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930  

Quantos?

  • 29,686 hits